Responsabilidade Social

Na DEE ACREDITAMOS QUE AS RELAÇÕES COM A COMUNIDADE ENVOLVENTE SÃO ESSENCIAIS
O desenvolvimento económico equilibrado, justo e sustentável, tem de estar suportado no progresso e equidade social e no respeito pelo meio ambiente, pela dignidade da pessoa humana, a sua saúde e bem-estar e atuando de modo totalmente comprometido com as metas dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas, procurando agregar valor social acrescido para os/as nossos/as clientes, colaboradores/as, parceiros/as e sociedade em geral. Para além disso, todos os eventos organizados pela DEE International Publishing têm parceiros de responsabilidade social - demonstramos o nosso apoio e reconhecimento a uma organização sem fins lucrativos envolvida com causas relacionadas ao tema de cada evento ou publicação. Desta forma, conseguimos retribuir e apostar em fazer ecoar o trabalho de quem acreditamos.
Áreas de Intervenção
  • Estimular o desenvolvimento, impulsionando inovações sustentáveis e economia verde.
  • Reduzir, reutilizar e reciclar.
  • Compensar emissões de carbono relacionadas com a realização dos eventos.
  • Desenvolver uma estratégia de sustentabilidade ambiental que permita à DEE alcançar a neutralidade carbónica e consciencializar a comunidade para o impacto da mudança de comportamentos no combate às alterações climáticas, promovendo a sustentabilidade ambiental e energética.
  • Incentivar a mudança de comportamentos através do combate ao desperdício e promover um campus ambientalmente responsável.
  • Adotar uma política de compras ecológicas e garantir a sustentabilidade financeira da implementação de medidas ambientais.
  • Promover o bem-estar social, a melhoria das condições de vida e de inclusão social dos/as Profissionais, Participantes e Comunidade envolvente, ancorados em princípios de justiça social, direitos humanos e coesão social.
  • Empoderar pessoas inseridas em grupos vulneráveis e desenvolver comunidades e promover a sua inclusão no processo de definição de políticas de responsabilidade social.
  • Promover a conciliação da vida profissional, pessoal e familiar dos(as) profissionais.
  • Priorizar o cumprimento de quotas de género e o empoderamento das mulheres no mundo tecnológico; bem como estimular a diversidade nos participantes e criação de plataformas mais equitativas de discussão e participação.
  • Apostar na diversidade e talentos globais para cumprir com objetivos de longo prazo.
  • Colaboração com programas “Zero Desperdício”, nomeadamente através da doação de refeições e apoio financeiro a instituições de solidariedade social;
  • Zelar pela equidade no acesso e promover formação e informação sobre inclusão e acessibilidade.
  • Políticas e práticas de inclusão e valorização da diversidade, transversais, em articulação com as suas entidades constitutivas, com ênfase particular nos processos de ensino e aprendizagem, de investigação e do exercício da atividade profissional dos(as) Funcionários(as).
  • Acessibilidade a edifícios, postos de trabalho, sistemas de gestão de informação e de aprendizagem e portais institucionais.
  • Promover a realização de ações para a melhoria dos ambientes educativos e de trabalho.
  • Promover a cidadania ativa e esclarecida, socialmente responsável e inclusiva, preservando o direito a ter direitos, no respeito pela dignidade, pela igualdade e pelo direito à diferença, para que todos/as possam atingir o seu potencial, numa construção coletiva de objetivos e desafios comuns.
  • Contribuir para a definição de indicadores de avaliação da eficácia das políticas e práticas implementadas, auxiliares à compreensão da evolução de uma cultura de inclusão e valorização da diversidade na DEE.
  • Parcerias com instituições do ensino superior, e outras relevantes, em projetos nacionais, e internacionais, que visem a investigação e desenvolvimento e promoção de práticas de inclusão.
  • Consolidar uma estrutura organizada e de suporte a toda a intervenção voluntária, concertando os diversos intervenientes e áreas de intervenção, como o desenvolvimento social, o ambiente e ecologia, a cultura e património, o desporto, a educação e a saúde, bem como coordenar e apoiar a implementação de um espaço dedicado às associações ou organismos de voluntariado.
  • Dar a conhecer à comunidade a importância das atividades de solidariedade social, e promover a formação estruturada, transversal e contínua dirigida a quem desenvolva ou pretenda desenvolver atividades de voluntariado e pro bono.
  • Valorizar, incentivar e promover a cooperação e o estabelecimento de sinergias que fomentem a prática do voluntariado e pro bono, estabelecer protocolos e acordos de cooperação com entidades especialmente vocacionadas para a ajuda humanitária e contribuir para o aumento da visibilidade interna e externa da prática do voluntariado e pro bono na DEE e organizar o Dia do Voluntário.
  • Agir de acordo com o princípio de transparência de transações e providenciar informação credível fiável para melhor influenciar decisões de investimento, de modo a consolidar o crescimento sustentável a par com a prosperidade económica;
  • Participar no processo de formação através de medidas de estágios curriculares, bolsas de mérito e prémios.
  • Realizar atividades para a prevenção da doença e a adoção de estilos de vida saudáveis.
  • Facilitar ao staff ações de cuidados de saúde e bem-estar.
  • Fomentar na instituição uma cultura organizacional de promoção da saúde e de um ambiente sustentável adequados para aprender, trabalhar e viver.

CARTA DE COMPROMISSO COM A DIVERSIDADE

Preferências de Privacidade
Quando visita o nosso site, este pode armazenar informações por meio do seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar a sua experiência no nosso site e nos serviços que oferecemos.